Cabeçalhoo

Volte ao Início Sobre o Diário Sobre as Autoras Encomende um Texto Mande sua Contribuição Image Map

24 de dez de 2012

Só passei aqui para desejar...



....Um Feliz Natal para todos os nossos seguidores, leitores, parceiros, afiliados, visitantes e anônimos :) Um dos meus maiores presentes (e com certeza da Biti também) neste Natal são as suas visitas, os seus comentários e a presença de vocês aqui no blog! #MerryChristmas!

Pequeno Texto:
Então, chega o esperado Natal. 
E não acreditamos mais em Papai Noel.
Já sabemos que são nosso pais quem colocam os presentes em baixo da árvore de Natal,
ou que enchem as nossas meias de guloseimas. 
Sabemos também que não existe fábrica de Papai Noel no Pólo Norte, e o que existe lá mesmo é muito frio e muita neve.
Não acreditamos mais em Mamãe Noel, em trenó do Papai Noel, em Papai Noel descendo pelas chaminés das casas para entregar presentes, até mesmo porque a maioria de nós não temos chaminés.
Sabemos que os milhares de Papais Noéis que estão distribuídos nos milhares de shoppings e grandes lojas são apenas rechonchudos e barbudos senhores idosos fantasiados com roupas vermelhas e botas e cintos pretos. 
Estamos cansados da montanha de propagandas e promoções promovidos sem descanso pelas lojas, shoppings, internet e TVs. 
Cansados de ter o compromisso de comprar presentes para amigos, para parentes, às vezes, para pessoas que nem gostamos ou conhecemos direito.
Além de tudo, sabemos que nunca teremos neve no Natal, a não ser que viajemos para longe. Nunca teremos lareiras em casa para nos aquecer na noite de Natal, porque é absolutamente desnecessário. E muitos de nós nem temos ceia de Natal à meia noite do dia 24.
184567_472851729422793_2076529445_n_large
Mas, mesmo assim, o Natal é especial para nós.
Porque o que importa realmente, não é acreditar ou não em Papai Noel ou em fábrica de presentes no Pólo Norte, ou ter ou não lareiras acesas ou ceias fartas de Natal ou nevascas.
O que importa realmente, são as pessoas. Elas é que fazem o Natal ser uma data diferente, não os objetos, as tradições, as lendas. 
E é por isso que o Natal é especial.
Ele não precisa de dinheiro, de comida, de enfeites ou de presentes para ser comemorado; nem precisa ser de alguma raça ou religião específica.
Basta acreditar que ele é especial e ele será.
...e, acima de tudo, ele relembra a promessa que foi cumprida há vários anos atrás:
O nascimento de Jesus.
Texto Por: Na.

Beijos e um Feliz Natal!
Na (e Biti).

3 comentários: